Atendimento (51) 99314-9683 (51) 99314-9683 (Whatsapp) SEG a SEX 10h às 18h
Conjunto gargantilha e brincos ferradura
  • Conjunto gargantilha e brincos ferradura

Conjunto gargantilha e brincos ferradura

Sku: 5AF4B987E7E4E

Categoria: Semijoias e bijusChicote Nunca MaisLojas de MarcasAcessórios com temática animal

Marca: Chicote Nunca Mais

Quantidade Disponivel: 1 Un

Lançamento
Unidade: Un
Un

Por R$ 55,00

à vista R$ 52,25 economize 5% no Depósito Bancário

ou em 3x de R$ 18,77

Ver parcelas
1xdeR$ 55,00 Sem juros Total: R$ 55,00
2xdeR$ 29,16 Com juros Total: R$ 58,32
3xdeR$ 19,82 Com juros Total: R$ 59,46
1xdeR$ 57,20 Sem Juros Total: R$ 57,20
2xdeR$ 29,16 Com Juros Total: R$ 58,32
3xdeR$ 19,82 Com Juros Total: R$ 59,46
1xdeR$ 55,00 Sem juros Total: R$ 55,00
2xdeR$ 28,16 Com juros Total: R$ 56,31
3xdeR$ 18,77 Com juros Total: R$ 56,31
Frete e Prazo

Simule o frete e o prazo de entrega estimados para sua região:

Descrição do Produto

O conjunto colar e brincos Cavalo Ferradura é um produto da ONG Chicote Nunca Mais e uma exclusividade do Sítio do Bem. Ao comprar esse produto você ajuda os cavalos resgatados pela entidade.

*Imagens ilustrativas. As cores apresentadas nas fotos podem ter diferenças no produto físico em função da luz. 

** Remetemos nossos produtos para o exterior. Entre em contato pelo e-mail soudobem@bemdogato.com.br e solicite mais informações.
** We ship our products abroad. Contact us at soudobem@bemdogato.com.br and ask for more information.
** Nous expédions nos produits à l'étranger. Contactez-nous à soudobem@bemdogato.com.br et demandez plus d'informations.
** Remiremos nuestros productos al exterior. Por favor, contacte con el e-mail soudobem@bemdogato.com y solicite más información.

Informações do Produto

A ONG CHICOTE NUNCA MAIS é uma entidade sem fins lucrativos e sem vínculo com órgãos públicos.

Foi fundada em 2008 e é formada por pessoas tecnicamente habilitadas e integrantes com extensa trajetória em frentes de libertação animal. No santuário, que fica na região metropolitana de Porto Alegre/RS, abriga dezenas de equinos sob sua tutela, sem nenhum recurso público. Estes animais, após serem recuperados, são encaminhados para fiéis depositários: pessoas que se comprometem a seguir o protocolo de cuidados da ONG e poderão ficar com a guarda do cavalo por tempo indeterminado.

 

A Chicote Nunca Mais tem o objetivo de acabar com a invisibilidade secular dos cavalos de tração.

 

No cavalo as dores e sofrimentos são banalizados pelo fato de ser um animal de grande porte. Mas tamanho não é sinônimo de resistência. Cavalos são chicoteados nas ruas, nos hipódromos, nas domas, nos esportes e essa perversidade é aceita e até esperada. Há um inconsciente coletivo de que cavalo não sente dor.

 

Ninguém contesta! Ninguém defende!

 

Cavalos são animais muito sensíveis: se uma mosca pousar em qualquer parte do seu corpo ele treme a musculatura para espantá-la. Ele obedece a seu sórdido condutor e segue em frente até cair extenuado ou morrer. Estranhamente, neste momento que ele é visto, surge sempre uma força tarefa para recolocá-lo novamente em pé e prosseguir na cruel jornada.

 

O Poder Executivo que se beneficia com o trabalho gratuito destes animais no recolhimento dos materiais recicláveis, é o mesmo que tem a atribuição de protegê-los. Nessa atividade - paga pelo contribuinte no imposto do lixo -, os animais perdem a saúde com longas jornadas diárias, carregando cargas acima de sua capacidade, com o nariz junto dos escapes dos carros, consequentemente aspirando dióxido de carbono, etc. Os cavalos não recebem absolutamente nada, na maioria das vezes nem alimentação. Quando caem por doença e exaustão, ficam ali jogados como se não tivessem auxiliado os gestores públicos. Afinal não fará diferença, no outro dia terá outro cavalo fazendo o mesmo trabalho gratuitamente.

 

ASSISTA AO VÍDEO QUE FALA MAIS SOBRE O TRABALHO DA ONG

 


Conheça o site da Chicote Nunca Mais. | Acompanhe a ONG pelo Facebook ou Instagram
 

 

Avaliação dos Clientes
  • Nenhum comentário foi postado para esse produto, seja o primeiro!